segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Tira o "eu te amo da boca", p*rra!


Todo esse sentimentalismo emo exagerado (pra não dizer exageradíssimo), faz as pessoas falarem sobre sentimentos como se fosse a coisa mais normal e simples do mundo. AMAR alguém, vai além do gostar, além do "se apaixonar". Amor, não se manifesta de um dia pro outro (pelo menos do meu ponto de vista -hmm), não é por causa de uma foto no orkut, de uma mensagem de celular, de um abraço, que alguém cai de amores.
Não falo apenas do amor de casais, (sejam casais gays ou heteros sei lá)... Falo do amor entre amigos também, que de uma hora pra outra, se tornou explícito demais. Demonstrações públicas de afeto, recados, imagens e todo aquele escândalo de "vou te amar pra sempre" -.-, que na primeira briguinha acaba.
É tão mais fácil dizer "eu gosto de você"... Que tal então começar a usar o verbo "gostar", no lugar de "amar"?
Sei que muuuuuita gente já falou sobre isso, reflexo do ponto que estamos chegando. Então, tira o "eu te amo" da boca pessoas. É feio. HAUSHAUHSUAHUSHA
Beijo pra quem eu gosto.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Sempre julgando, sempre sendo julgado


O seu cabelo, as suas unhas, os seus sapatos, o modo que você fala, as pessoas que você anda, o curso que você faz, as músicas que você ouve, as coisas que você
gosta...

Enfim! Tudo isso acaba determinando quem você é. Ou será que não?

Quantas vezes você já não julgou alguém errado?
Eu já julguei milhaaaaares de vezes!
E milhares de vezes as pessoas me julgaram mal.
Falaram que eu tenho cara de metida, de esnobe, que parece que eu sou brava... Outras achavam que eu sou bagunceira, outras me achavam nerd demais... E quando me conheceram de verdade, viram que eu não sou nada disso... Ou que era né? :p

O mesmo digo de muitos amigos que fiz. Alguns eu não suportava HAUSHAUSHA, e hoje amo de paixão. Por isso, hoje em dia, não falo nada de ninguém que eu realmente não conheça, saiba as opiniões, os planos para o futuro, os gostos e tal. Quando falo em *realmente *conhecer, é devido ao fato de muitas pessoas por terem fulano no orkut, acham que sabem da vida e da história dessa pessoa.

Gente, acorda! No orkut, facebook, myspace, badoo, sei lá o que mais, todo mundo é bonito, bem sucedido... Tem uma vida maravilhosa cheia de viagens, e curtição. Estão sempre maqueados, nunca ficam doente, estão de mau humor e etc. Até mesmo porque, ninguém quer colocar fotos do tipo "Eu com 40 de febre, super gripado, e de nariz entupido."

Entããão pessoas bonitas e sensuais, antes de dizer "não gosto de fulana", veja se você tem motivos reais e com fundamento pra não gostar. O mesmo digo sobre situações em que você escute que alguém está falando de você. Sempre tem aquelas histórias do tipo "Ela disse pra minha melhor amiga que falou pro meu primo que contou pra minha irmã que disse pra mim, que não suportava você e te achava vulgar!"

Cara, tira isso a limpo. Não fica se matando por dentro de ódio dessa pessoa. Primeiro conversa, tudo tem dois lados, ou várias versões, depende da forma que cada um interpreta um mesmo fato, conta uma mesma história não é?

Há milhares de formas de dizer a alguém uma mesma frase. A diferença está na delicadeza e na escolha das palavras.
Tudo já é tão difícil nessa vida, não é?
Cabe a nós escolher complicar mais, ou esclarecer.

A foto postada, é de uma cena do filme "Legalmente Loira", onde a personagem principal Elle Woods (Reese Witherspoon) enfrenta o preconceito de muitas pessoas, para conseguir realizar o seu sonho de se formar em direito.

Beeeeeijos ;*

terça-feira, 15 de junho de 2010

F* Sociedade Anônima


Para agradecer tudo que meus amigos já fizeram por mim, seria necessário uma vida. Cada momento que já passamos, todas as vezes que me ajudaram a estudar, ou me ajudaram com um problema... Ou simplismente me deram um abraço.

As vezes em que cuidaram de mim, assinaram a lista da faculdade :B (hihi), ou até mesmo brigaram comigo por quererem o meu bem!

Esse ano aconteceu algo que eu não esperava.

Ano passado, entrei na faculdade, conheci pessoas maravilhosas. Mas, como sempre em qualquer lugar, foram formando "panelinhas". Eu sinceramente acho isso péssimo, mas tudo bem. A minha sala era dividida mais ou menos assim: *Os focados- pessoas que não ligam para festas, nunca saem da aula, nunca faltam, tiram notas altas e realmente só estão ali com o único e firme objetivo de estudar. *Os mais velhinhos- aqueles que estão acima dos 30, já tem filho e blablabla. *Os mais novinhos- Aqueles que acabaram de sair da escola e entraram na faculdade. Ainda não tem muita noção do que está fazendo, não perde uma festa, mas perde várias aulas HUASHUAHSUHAUSH (eu me encaixava nesse) *Os que entraram depois- São aqueles que vão entrando depois de um tempo, e aí vão se juntando aos poucos. *Os turistas- vão uma semana sim, 5 semanas não. Normalmente você só encontra esse pessoal tomando café, ou no barzinho.

E assim foi, ano passado inteiro. Os trabalhos eram sempre feitos nos mesmos grupos, as pessoas se sentam nos mesmos lugares todo dia, conversam só entre elas... Bem quinta série isso, mas é a verdade, infelizmente.

Porém esse ano, começei a conviver com pessoas que nunca tinha parado pra conversar. E cara, achei um grupo perfeito *-* HIHIHI Pessoas que não pensam igual a todo mundo, que realmente fazem questão de você... Que tem o gosto parecido, os mesmos valores, e que fazem eu me sentir em família :B

As minhas amigas da escola são assim também. Conheço elas desde pequenininhas, desde quando brincavamos de Barbie... E com elas eu tinha liberdade de falar o que eu quisesse, não sei explicar, éramos, aliás, SOMOS muito unidas ainda! Tava sentindo falta desse tipo de amizade :).

Por isso, dedico esse post pra Adri, Quérous, Juh, Minn, Flavinha e Lena. Amo demais todas vocês, obrigada por tudo *-* Por não termos uma foto com todas nós reunidas, eu coloquei essa, apesar de estar faltando a Lena né? -.-


E tá, minhas amigas de longa data vão ficar com ciúme por causa disso :B HUASHAUHSUHA

Mas eu escrevo outro depois pra falar de vocês ta? HIHI


Beeeeijos ;*

sábado, 12 de junho de 2010

De novo e de novo


Ano vem, ano vai... E tenho a impressão de que continuo fazendo as mesmas coisas, cometendo os mesmos erros, tendo os mesmos medos. É um ciclo, vicioso talvez.

Todo ano penso que vai ser diferente, que vou mudar, que as coisas tomarão outro rumo, e cara, continua a MESMA coisa.

A diferença, é que o peso das responsabilidades dobra, triplica! É nessa hora que jogo tudo pro alto, tiro os pés do chão e desisto de tentar ser correta. Aliás, se tem uma coisa que não tenho sido nestes últimos seis meses, é ser correta.

Fiz tantas coisas erradas, mais TANTAS... Nada muito grave, mas que no final das contas acabei prejudicando a mim mesma. E tá, começei tudo de novo, *de novo! Não começei diferente de antes, simplismente começei.

Não me arrependo das coisas que fiz, afinal, todo erro serve de lição.

Alguns erros até gostei, até gosto... Alguns nem devo chamar de erro, porque o que é certo pra mim, pode não ser pra você e vice versa.

Mas como disse, começei de novo.

E que se dane, vou errar, vou cair, vou me f*der... vou viver!

Logo entro de férias, quero aproveitar cada segundo desse mês. Tenho alguns planos... Quem sabe dão certo? ;p
*foto da minha rebeldia, cause pink, it's my new obssecion :)

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Cocked, locked, ready to rock!


Hey caros amigos :B

Faz muito tempo que não dou as caras por aqui...

Pra variar, falta de tempo misturado com preguiça e cansaço da rotina... Se bem que essas últimas semanas tem sido surpreendentes, não só pra mim, pra muita gente!


Dia 29/05/2010, Aerosmith vem ao Brasil pela terçeira vez. Eu, como fã incondicional, fui no meu segundo show da banda (e já aguardo o próximo hihi). Gritei, pulei, dançei, cantei... Fui pisoteada, empurrada, tomei várias cotoveladas, me afoguei no meio da multidão... Mas cara, foi INCRÍVEL!


O que já era de se esperar né?

Considerando que estamos falando de uma banda com quase 40 anos de estrada *-*

Bom, pra quem não teve a oportunidade de ir ao show, assista aos vídeos, veja as fotos pra sentir um pouquinho que seja da "doce emoção" que senti ;)


O momento mais emocionante pra mim, foi quando eles tocaram Living on the edge, Dream On e Fallin' in love... indescritível o que senti!


Bom, o post de hoje vai ser bem curtinho... To tendo que estudar muito por causa das provas, minha saúde não está 100%, to sentindo saudade, to com frio e com um pouquinho de sono... Então, "Good night... shaaaaaaaaaa *-*"




quinta-feira, 22 de abril de 2010

Dia do Planeta Terra :D!

Hoje é dia do Planeta Terra :D!
Eu estava lendo sobre, e vi que foi criado em 1970 nos Estados Unidos, como forma de protesto contra a poluição.

Lembrei de um pacientizinho, que tem 4 anos, o Bernardo. Ele é o paciente mais fofo do mundo! É um japonês moreninho hihihi (não é índio :p), e ele é muito muito muito lindo, e muito esperto. Um dia ele disse assim: "Vocês sabiam que o planeta Terra é a nossa casa, e que a gente tem que cuidar bem dele, se não ele morre?"

Como uma criança de 4 anos já tem tanta consciência quanto a isso, e um monte de pessoas diplomadas, com cargos importantíssimos não tem? Quer dizer, ter, até tem. Só não dão muita importância né?

O tratado de Kyoto por exemplo, no qual os países entraram em acordo para diminuir a emissão de gases, adivinha qual país não assinou? Sim, os Estados Unidos da América! Engraçado não? O mesmo país que cria o dia do planeta Terra, se nega a fazer parte do Tratado.

Ai ai, é cada coisa que a gente vê HASUHAUSHUAHSUHA
É como aquelas pessoas que se dizem defensoras dos animais, e comem carne .-.

Como você pode defender os animais, se aceita eles serem tratados como produtos? Aceita o fato deles já nascerem com um destino traçado, não pelas mãos de Deus, mas sim, pelo abatedouro?!

Enfim, não vou entrar nessa questão, não agora :p
Ainda mais porque tenho que fazer uma prova de 40 questões, e terminar um trabalho sobre anestésicos -.-'
E com certeza se começasse a falar de vegetarianismo iria me empolgar hehe ahsuahushauhsuah

Até que essa semana está passando rápido!
Deve ser pelo feriado ontem, que aliás foi aproveitadíssimo! Fui com as minhas amigas da Facul e com a Carry :B no Ibirapuera... Nossa, tava muito bom! Um dia lindo, os patinhos no lago, os cachorros passeando, muitas árvores, sombra, maloqueiros ¬¬ HUASHAUHSUHA faz parte :p
E depois, vi meu amor *-* hihihi

Deveria ser assim, toda semana! Na quarta-feira, ninguém ia trabalhar, já que é o meio da semana :D!
Quem dera né?

Hoje de manhã, a minha rua estava sem energia elétrica -.-
Ou seja, não tomei banho de manhã HUASHAUHSUHAUSHA Fazer o que?
Tive provinha surpresa de radiologia... Prova oral! O pior é que estava acertando tudo, até o momento do professor perguntar pra mim... Acabei ficando com 7 "/

Mas ta bom... Na próxima eu tiro dez :B!
Bom gente, já que hoje é o dia do Planeta, eu vou dedicar esse post pra minha AMIGA BIÓLOGA... tam tam tam tam... Carina! HAUSHAUSHAUHS

Pronto Carry, me pediu tanto um post... esse, é pra você :D!

Esse caracolzinho tão lindo, que muitos acham nojento ¬¬... Mas que não é nojento, é lindo tá ? Enfim! HUASHUAHUSHA Esse caracolzinho lindo foi fotografado por ela *-*! Linda foto!

Beijos pessoas, economizem água, economizem energia, deixem o carro de lado um pouco... Poupem o nosso planeta :D!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Demonstre...


Olá queridíssimo blog!
Até que não demorei tanto dessa vez heim?
Você é um viciozinho delicioso HUASHAUHSUHAHSU

Não gosto de ficar muito tempo sem escrever aqui... As vezes dou uma lida em posts antigos pra saber o que aconteceu na minha vida (acredite se quiser, eu esqueço! principalmente datas :p ashuahsuhas).

Venho pensando, algumas semanas já, em coisas que se passaram. Não em coisas passadas, mas em coisas que eu DEIXEI passar. Coisas que deveria ter dito, ou feito, ou sei lá, ter ido atrás. Por que será que a gente deixa as coisas acontecerem, e não fazemos nada?

As vezes agimos como figurante em nossas próprias vidas, e não como autores. Quantas vezes deixei de dizer, por exemplo, que estava magoada com alguém! O motivo? Sei lá eu o motivo que pensei no momento, mas com certeza deixei de falar por orgulho, ou por não querer me magoar mais, brigar mais...

E aí, acabo guardando isso por semanas, meses... as vezes até anos! E muitas vezes, deixo simplismente passar, desisto. Desistir, é uma palavra forte, é como dizer "fui derrotado" ou "cansei". E é tão triste quando nos cansamos de alguma coisa, ou alguém... Eu pelo menos, acabo me distanciando cada vez mais, até não haver mais nenhum contato.

Outro exemplo, que todo mundo já viveu (ou vive né :p), é sofrer por um amor. A dúvida de um "sim" ou de um "não", parece que nos consome, que não sai da cabeça por esforço nenhum! Eu, pelo menos, fico pensando, e pensando, e pensando... E não chego a conclusão nenhuma! HASUHAUSHAUHSHA

Ou quando tenho vontade de "tirar a limpo" um mal entendido, uma briga... Eu sempre espero demais, e isso vai me magoando e acabando comigo aos pouquinhos. Acho que não é só eu que sou assim né? Espero pelo menos HUASHUAHSUAHUSHA

Ultimamente, tenho ao menos tentado, dizer tudo que penso, fazer tudo que tenho vontade :D! Se tenho vontade de abraçar alguem, eu abraço. Esses dias mesmo, olhei pra minha amiga e abraçei ela do nada, e cara, isso foi tão bom!

Fiquei tão leve depois de fazer isso! Por que será que nós sempre estamos escondendo as nossas emoções? Se estamos com raiva, fingimos que nada está acontecendo. Se estamos tristes, engulimos o choro. Se queremos dizer "EU AMO VOCÊ", nos calamos.

A minha amiga na quinta-feira, teve uma atitude admirável! Foi de uma coragem tremenda! Ela trabalha em um consultório também, e o doutor que ela auxilia, é um grosso, ignorante e estúpido! Ela chegou lá, se aparamentou, entrou na sala e disse "Boa Tarde Doutor"

Ele, grosso como sempre, olhou pra ela com desprezo e não disse nada. Ela simplismente saiu da sala, pegou as coisas e foi embora \o/ HUASHUAHSUHAUHS

Eu achei isso sensacional! Concordei absolutamente com a atitude dela... Como diz outra amiga minha "tudo tem limite" HUSAHAGSYGAHUAHSA

Então por que não começamos uma campanha?
A campanha do "faça o que você realmente quer", ou seja: abraçe, discuta, chore, ame, brigue... exponha seus sentimentos da forma mais clara e real que puder!

A recompensa?
Com certeza você voltará para casa mil vezes mais leve... Com a sensação de "missão cumprida" :D

Tá aí, prometo que vou tentar! Aliás, vamos? hehe ;)

Beeeeeijo gente bonita! O beijo especial de hoje vai pra Bruninha... É a amiga que eu citei! ;*

terça-feira, 30 de março de 2010

Por onde andei...

Tá, eu sumi mais uma vez, só pra variar um pouco rs
Também, com tanta correria, era impossível pensar em sentar com calma pra escrever alguma coisa aqui, até mesmo porque enquanto estou neste blog, estou respondendo um email, passando extra brilho nas unhas, e lendo meu horóscopo rs... Sim, eu tenho capacidade de fazer três coisas ao mesmo tempo, uau :B

Mas enfim, pelo menos consegui o meu tão almejado e sonhado ingresso pro show do Aero *-*! Sim, aluguei a minha mãe, dispensei compromissos e fui comprar meu ingresso lindo *------* HAUSHAUHSUAHS

Mal posso esperar, eu até sonho com esse show! Não acredito que vou ter a honra de assitir a um show deles de novo :D... ai ai... Deixa eu parar de falar de Aero se não me empolgo :p

Na facul, eu não tenho nem mais intervalo direito .-. ... A cobrança aumentou e muito nesse ano! Mas nunca tive tanta certeza de que queria uma coisa pro meu futuro como tenho agora... Eu realmente sou apaixonada por Odontologia! É maravilhoso :D! As matérias deste ano são mais específicas, mais voltadas pra área mesmo. Ano passado era mais "geral"... Talvez por isso esse ano está sendo mais empolgante nos estudos hehe

Não só nos estudos né, a galera do primeiro ano é muuuuuito legal! Sem falar no pessoal que entrou na minha sala, são muuuito legais, nos damos super bem :D
Nesse ano resolvi que não ia me fechar mais em panelinhas, isso é muito chato, coisa de oitava série ¬¬
Aí eu to assim, falando com todo mundo, todo mundo mesmo :B HUASHUAHSUHASH

E ahhhh! Consegui a bolsa na facul! Logo logo minhas tardes de sexta feira serão no laboratório junto com a Yasmin e a prô Andreia, testando adesivos... bem nerd mesmo :p Mas tenho certeza que lá na frente vai valer a pena!
Tava pensando em fazer natação... Na minha facul tem uma piscina maravilhosa e enorme dando sopa lá, e eu amo nadar... poderia fazer na segunda ou na sexta mesmo, quem sabe hehe

Mudando completamente de assunto e de estado espiritual (nossa, profundo :B), confesso que estou um pouco magoada ainda com algumas coisas... Tenho pensado muito muito muito mesmo em tudo o que aconteceu e tem acontecido e as vezes chego em uma conclusão... Mas depois de um tempo, me pego pensando de novo e mudando o que conclui.

É, é realmente difícil! Mas acho que quando realmente nos importamos e queremos alguma coisa do fundo do coração, passamos por cima de tudo e vamos atrás. E acho que o fato disso não ter acontecido, responde muitas das minhas perguntas.
Sobre a páscoa... Bom, melhor impossível :D

Feriado que apesar de chuvoso e frio, foi perfeito, com pessoas que amo de verdade e que me fazem muuuito feliz! Aprendi a jogar um monte de joguinhos, não ganhei nenhum :B HUASHUAHSA... Maaaas... tudo bem! Quando se tem uma família viciada na jogatina, não dá pra conseguir grandes resultados mesmo :p

Ahh! Os dentinhos da Meg caíram *-*
Ela já está com dentinhos de adulta haushaushuahsuha
E nesse momento está dormindo em cima do meu pé... O bom é que ela está me esquentando :D hasuhaushauhs

Bom, eu fico por aqui, não sei quando volto... Acredite se quiser, AINDA estou me organizando hehe
Preciso postar uma música que tenho escutado muuuuuuito! Se vocês tiverem um pouquinho de paciência, leiam a letra com calma, ela me faz pensar muito :B
Antes que me esqueça, a foto postada é do filme "Quatro amigas e um jeans viajante"...É muito bobinho esse filme, mas é muito fofo... Sim, é a Blake Lively na foto, lindíssima *-*

Beeeeijos aos meus fiéis leitores, em especial minha prima linda que eu tenho tanta saudade! Amo você pequenininha linda! ;*


Por Onde Andei
Nando Reis
Composição: Nando Reis
Desculpe
Estou um pouco atrasado
Mas espero que ainda dê tempo
De dizer que andei
Errado e eu entendo
As suas queixas tão justificáveis
E a falta que eu fiz nessa semana
Coisas que pareceriam óbvias
Até pra uma criança

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei?
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava...

Amor eu sinto a sua falta
E a falta
É a morte da esperança
Como um dia
Que roubaram o seu carro
Deixou uma lembrança
Que a vida é mesmo
Coisa muito frágil
Uma bobagem
Uma irrelevância
Diante da eternidade
Do amor de quem se ama

Por onde andei?
Enquanto você me procurava
E o que eu te dei?
Foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei?
Algumas roupas penduradas
Será que eu sei?
Que você é mesmo
Tudo aquilo que me faltava...

domingo, 14 de março de 2010

"Pretty woman, walkin' down the street..."


Venho semanas seguidas pensando em como devo escrever esse post, sobre um tema que me agrada muito porque faço parte desse gênero :D ... Mulheres!


Durante anos, as mulheres foram exploradas e humilhadas. Talvez por sua condição física ser "inferior" a dos homens em um primeiro momento, talvez por seus sentimentos serem mais evidentes.



Conforme os anos foram se passando, elas foram ganhando um espaço e um peso maior na sociedade. Aos poucos, o mercado de trabalho foi se expandindo e agregando determinadas vagas especialmente para elas.



São muitas as mulheres que me dão orgulho de fazer parte deste gênero. Como por exemplo Evita Peron, uma mulher fantástica que deixou um marco tanto na política da Argentina, quanto na história desse país. Até hoje é lembrada e citada *-*



Aos poucos aquela visão de que lugar de mulher é dentro de casa, com a barriga encostada no fogão cuidando de um bando de crianças foi sendo deixada pra trás. E o primeiro passo pra reverter essa situação, foi a inclusão de meninas em escolas. A partir desse momento, mulheres pararam de ser sinônimo de ignorância.



Desde então, elas trabalham, estudam, pesquisam, viajam, praticam esportes... Fazem absolutamente tudo que um homem é capaz de fazer, sem deixarem de ser bonitas, engraçadas, mães, sentimentais... Sem deixar a sua feminilidade de lado.



Mas esse mundo é tão injusto, que ainda HOJE por incrível que pareça, existem muitas pessoas machistas. Não atribuo o machismo apenas aos homens não, há mulheres que se inferiorizam e chegam até a admitir serem humilhadas.

Exemplo: "mulher no volante, perigo constante" ¬¬ Quer exemplo mais ridículo que esse?
Aqui em casa pelo menos, a minha mãe dirige um milhão de vezes melhor que meu pai! Outro exemplo absurdo é o fato de atividades domésticas acabarem sempre sobrando pras mulheres! Me diz, por que?



Por que é a mãe que vai pra cozinha, que lava a roupa, que cuida das crianças, que faz compras no mercado... Por que? Aonde que está escrito que deveria ser assim?? ¬¬



Mulheres se desdobram em mil, e conseguem realizar um monte de atividades ao longo do dia, e ainda tem a preocupação com o cabelo, as unhas, a maquiagem...



Sem falar que todos os meses passam por um "trânsito hormonal" que parece tomar controle de tudo na vida... Sim, a famosa TPM. E com ela vem as cólicas, o desconforto, a preocupação com a roupa que usar... (É um saco mesmo! HAUSHAUHSUHAHS)



Passamos por tantas coisas difíceis, tantas situações chatas e ainda assim, somos cobradas cada vez mais. Um marido não consegue suportar a idéia de chegar em casa e não ver o seu jantar servido, a sua mulher linda e cheirosa esperando ele chegar.



E aí quando ele chega, reclama da comida, mal olha na cara dela, não quer conversar, não quer saber dos problemas. Abri uma lata de cerveja, se senta na frente da televisão pra ver futebol, e acaba dormindo por ali mesmo. ¬¬



É por isso que hoje em dia, tantas e tantas mulheres estão optando cada vez mais por serem "sozinhas". Se dedicam ao extremo no trabalho, tornam-se bem sucedidas e atingem seus objetivos sem a ajuda de ninguém. Essas, são as mais criticadas e temidas por eles.



Um homem quando sai e "pega geral", ele é o cara, o garanhão. A mulher, é uma galinha, uma oferecida. Um homem quando é chamado de vagabundo, é o mesmo que chamá-lo de preguiçoso,largado. Uma mulher chamada de vagabunda, é o mesmo que chamá-la de prostituta. Se um homem trai, a justificativa é: "ah, mas ele é HOMEM né". Se uma mulher trai e é descoberta, é banida da sociedade, é motivo de vergonha pra família.



Fala sério, que mundo injusto!


É por isso que em partes, concordo com as mulheres que optam em serem sozinhas e bem sucedidas. Mas claro, ter uma família ainda é o meu sonho (mesmo sendo muito distante :p ahsuahusha).



E com toda aquela história de sexo frágil, sexo forte, acredito que somos o sexo forte. Afinal, não há nada que um homem faça que não podemos fazer! E detalhe, fazer tudo em cima de um salto alto ;) hasuhauhsuahsa

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010



É, sumi de novo... Eu sei! HAUSHAUHSUHAUSHA


Semana cheia como sempre, sem muita vontade, ânimo e motivos pra escrever aqui... Resumindo, eu tava morrendo de preguiça mesmo!





E tinha tantas coisas legais pra contar, como por exemplo o trote na facul... É muito bom colocar os bichos pra trabalhar, tenho que confessar! Sou completamente contra os trotes ofensivos e maldosos, acho que o trote deve ser apenas uma brincadeira se os alunos concordarem, claro.





Afinal, ninguém é obrigado a fazer alguma coisa que não queira. Pelo menos na minha facul é assim, é bem tranquilo. Os bichos desse ano eram muito legais... Um deles, ou melhor, delas é a Lali! Fiquei tão feliz por ela estar fazendo odonto também :D!





Estou animada pra esse ano, muitas matérias eu já conheço porque faço estágio, então sei que pra mim vai ser muito mais fácil estudar. Os professores são excelentes! E continuarei a ter aula com o meu professor favorito *-* hihi tá, parei de nerdisse :B ASHUAHSUHAUSH





Entraram uns 5 alunos novos na minha sala e uns 60 alunos no primeiro ano! Sala lotada! A Uniban ta com nota máxima pelo MEC no curso de odonto, por isso esse ano as buscas por uma vaga lá aumentaram muito. Eu achei ótimo, quanto mais gente nova, mais legal :D hihi





Assisti um filme muito fofo com a Carry, chama "Idas e vindas do amor". Tem um elenco muito muito muito bom, são várias histórias fofas de casais... Quer dizer, quase todas as histórias são fofas hehe. Nesse dia que fui ao cinema com a Carry, vi um vestido tão fofo *-*, mas já estava na hora do filme então não consegui comprar D:- para o meu desespero --' SAUHUSAUS mas tudo bem





Hoje eu vi o Mettal *----*! To tão tão tão feliz! Ele é um pentelho, um chato, um estranho... Mas eu gosto tanto dele HAUHSAUHSAHSH :D ! Talvez porque eu também seja pentelha, chata e estranha... Está aí algo para se refletir :B





E "perdi" meu anelzinho do infinito, porém coloquei um outro no lugar, um anel muito sgnificativo *-* hihi. (não, não é aliança antes que alguém tire uma conclusão precipitada .-.)





Ai, to feliz! Hoje não fui trabalhar, elas me deram a sexta de folga. Vou aproveitar pra ficar com a minha dinossaurazinha linda, por o sono em dia porque durmi a semana inteira nos ônibus e metrôs que eu pegava... E amanhã tenho que acordar mega cedo, paciente logo as 8 da manhã -.-! Com certeza a Dra. Fran vai chegar atrasada, e detalhe... Estou sem a chave do consultório --'





Esse texto ficou bem porbinho, postei mais pra atualizar mesmo... Mas estou tendo umas idéias legais de posts futuros... Se alguém quiser opinar, a vontade :D!

E já que o Aero parou com a graça de "fim da banda", "novo vocalista", "steven estrelinha"... A foto é em homenagem a eles! Os melhores *-*




Bom, beeeijos pra todo mundo! Curtam a sexta-feira!

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Oh céus, pra que todo esse calor? --'

Não que eu não goste de calor, de dia até que dá pra aproveitar: pegar um solzinho, ir a piscina, tomar açaí :D hihihi... Mas de noite pra dormir não dá!

Calma, o post de hoje não vai ser sobre o calor. Já é tarde, mas eu não consigo pegar no sono, ta quente de mais! Então eu tinha que aproveitar este tempo de alguma forma... E por que não escrevendo as minhas bobagenzinhas de sempre aqui HAUSHAUHSUHA :B

É carnaval, tenho 5 dias de descanço... Ai isso é tão bom *-*! Não costumamos ir viajar nessa época porque é muita zona, bagunça, gente enchendo a cara e fazendo um monte de besteiras --'

Então ficamos por aqui, até mesmo porque a Meg ainda é muito novinha pra viajar ou ficar em algum hotelzinho hihi (e claro, eu não conseguiria deixá-la sozinha :B).

Na sexta fui pra Belas Artes, só pra variar um pouco hehe

Eu adooooro esse lugar, o povo de lá, os bares... tudo *-*! Combinei com a Pri e a Mel que iria pra lá, e pedi que elas fossem me buscar no metrô. Eu já esperava que elas não fossem até o metrô --', ainda bem que o Mettal foi comigo hihi

Foi muito muito muito legal lá :D! Como sempre!

Voltamos todos de metrô, e eu, a Mel e a Pri fizemos planinhos em Santana. Acabei indo pro shopping com a Pri, almoçei lá... Vimos roupas, mas ultimamente andamos extremamente críticas e não vimos absolutamente nada que valia a pena --'

Voltei pra casa e me joguei na piscina *--*! Brinquei com a Meg, e depois fui dormir (eu acho, não me lembro :B). No sábado fui pular carnaval com a minha família e foi muito legal, só que estava muito sol... Aí cansamos rápido e aí meus pais me levaram lá na casa nova da Mel.

Sábado foi incrível! Nada como juntar as suas amigas de infância em uma festa do pijama em uma casa fantástica! A casa nova da Mel é enoooorme, e atrás é o Horto, ou seja, dormimos com aquele friozinho bom hihi

Quer dizer, quase não dormimos! Dançamos, falamos, pulamos, comemos, bebemos e tudo mais! Depois ficamos conversando... Quer dizer, eu mais ouvi do que falei , por incrível que pareça :B. Aprendi a escutar mais e me conter pra falar algumas coisas... Vi que agindo assim, era melhor pra mim porque eu me tornei mais reservada, e para os outros também, afinal ninguém gosta de uma opinião oposta né? :p

Não que a minha opinião seja completamente oposta a opinião das meninas, ainda mais porque elas são minhas amigas há anos! Mas mesmo assim, em algumas coisas penso diferente e pra evitar atritos, guardo minhas opiniões, nas quais muitas delas exponho aqui hihi

Mas voltando ao meu final de semana *---*

Domingo a tarde vim pra casa, fiquei na piscina pra variar um pouco, e a noite fomos ao Juventus! Eu e a Pri dançamos tanto, mais tanto, que no final da festa estávamos acabadas!

Resultado: Hoje acordei tarde, parecendo um urso panda (é, não tirei a maquiagem), meu cabelo estava aquela beleza e eu naquele pique pra começar o dia -.-

Mantive minha rotina de dondoca, fui pra piscina, e dessa vez a Meg entrou e nadou comigo *-*

Cara, é a coisa mais fofa do mundo a Meg nadando! Eu me apaixono e me apego cada vez mais por essa coisinha encrenqueira *--*!

Hoje aconteceu uma coisa super chata "/... De tão chata que é, não posso nem escrever o que está se passando .-.

Bom, vou tentar dormir e curtir o resto do feriado :B hihi


Ah! Como falei de amizade, amigas de infância, e tudo mais... Eu dedico esse post pra Lem *-*
*A foto postada é minha e da Lem em uma das viagens mais incríveis que já fiz, Barilo-Barilo-Bariloche *-*! Detalhe que neste dia devia estar fazendo -2 graus, e hoje estamos a quase 30º HAUSHUAHSUHA

Pretendo ainda dedicar um pra Mel, mesmo ela não lendo meu blog HUASHUAHUHSAUHS

Beeeijos gente chata, usem filtro solar 8D






terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Can't Get You Out Of My Head

Eu realmente preciso de pelo menos mais uma horinha no meu dia. Um dia com 25 horas estaria perfeito! No que eu gastaria essa horinha a mais? Em dormir, claro rs

Sexta foi um dia muito muito muito legal! A Carry veio pra casa, embaçamos um pouco aqui e depois fomos pra galeria. Eu, ela e o Mettal HASUHAUSUAHS (ainda prefiro dizer Rodrigo). No caminho tropeçei, quase fui atropelada pelo rapa, quase pisei na "mercadoria" dos ambulantes... Coisas que sempre faço, nada muito fora do comum --' rs



Chegando na galeria, olhamos loja por loja de cima a baixo. Atraída por um quadro do Aero na porta de uma das lojas, entrei pra dá uma olhada. Era uma loja que vendia cds e discos *--*! O vendedor era mega simpático, ficamos um tempão falando de música, e ele nos mostrou algumas coisas raras... Ele tem o cd Nine Lives com a capa proibida :B! Não resisti. Acabei comprando um cd e um vinil do Aero *--*



Só não comprei todos porque tinha que economizar (mas eu volto ;p). A Carry comprou um disco super raro do Bon Jovi. Raro e velho, eles ainda eram em cinco! E detalhe que o Jon estava com o pé sujo na capa rs. Saindo da loja, encontrei minha prima de mãos dadas com um cabeludo, claro rs. Agarrei, beijei, abraçei e fiz ela pagar mico na frente dos amiguinhos rock n' roll dela ;p



Depois das nossas compras, fomos pra casa. Já eram umas 15 horas, e estávamos sem almoçar. O que salvou foi a trakinas que estava na bolsa. Santa trakinas! rs



No sábado, levantei cedo, fui pra clínica e fiquei lá até umas 14 horas. Tive uma ótima notícia, não abriremos neste sábado :D ! Aí vim pra casa de baixo daquele sol escaldante, tomei banho, arrumei a mala e fui pra casa da Carry, e depois a Mel chegou lá.



Decidimos sair e dançar a noite toda! E fizemos um "acordo": Sem pensar nos "problemas". Isto foi mais válido pra Mel, e acho que conseguimos cumprir. Dançamos muito, muuuuuuuuito mesmo! Estou até agora com as minhas pernas doendo. Também, péssima idéia sair de salto... rs



A música que marcou a noite foi "Can't Get You Out Of My Head" da Kylie Minogue. É uma música "velhinha" já, todo mundo já deve ter cantado ou dançado alguma vez na vida hihi. E essa, foi especial!



Depois de acabar com os pés dançando em cima de um salto, fomos ao MC :D


Beeeeem gordas mesmo! 3 horas da manhã e nós três comendo batatinhas, bebendo milk shake... Quer coisa melhor?



Domingo as duas dormiram até umas 14:30 ¬¬! E eu fiquei lá, viajando sozinha HUAHSUAHUSA Mas tudo bem, estávamos cansadééérrimas. Fiquei com gripe, ou sei la que virose eu estou que me deixou derrubada o domingo todo, e a segunda toda. Tive uma crise de espirros... A Meg olhou pra mim assustada tadinha rs



Hoje meus pais fazem 19 anos de casados (é, eu não fui planejada :B)! Talvez a gente saia pra comemorar, mas no estado que eu estou, talvez fique em casa mesmo -.-'



Já já estou indo pra clínica, agenda lotada no final da tarde, droga ¬¬
Mas enfim, vamos lá!





Ah! Quero agradecer as sugestões, críticas e elogios ao meu blog :B Obrigada gente! hihi
Não esqueci seu post Lem, ainda estou te devendo um!





Beijos e...



"I just can't get you out of my head
Boy your love is all I think about
I just can't get you out of my head
Boy it's more than I dare to think about
La la la la la la la laLa la la la la la la la ♫"

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

My "sweet emotion"


A doce emoção está pra mim, nas coisas simples que a vida me proporciona...

O som da chuva no telhado, o cheiro do pãozinho quentinho, o sol das 8 horas da manhã;

O sabor inconfundível da comida da mami, as histórias do meu vô, as reuniões em família;

A risada escandalosa das minhas amigas, relembrar as situações engraçadas e constrangedoras que já vivemos, conversar até o dia clarear sobre um assunto sem fim;

Dormir! Dormir até cansar, sonhar que estou voando... Não querer acordar de um sonho mesmo que o despertador se exploda de tanto tocar;

Ouvir um milhão de vezes uma música que acelera o meu coração, colocar no modo aleatório só para ter a surpresa de ouvir alguma coisa que eu gosto e "não esperava", cantar usando uma escova de cabelo ou o desodorante como microfone;

Escovar os dentes conversando e andando pela casa, ficar de pijama até meio dia, ir assistir tv e pegar no sono de novo;

Juntar tampinhas, convites, pulseiras, ingressos ,passagens como lembranças de tudo que já fiz;

Ver fotos velhas, assistir filmes mais velhos ainda como "A lagoa azul" ou "O cão e a raposa", ouvir uma música que não ouvia faz tempo;

Desenhar paisagens, fazer imitações de personagens e ainda pedir aplausos, cantar e dançar só pra mudar a cara de mal humor de alguém;

A textura do pêlo da minha filhote, ou das penas da minha calopsita... Abraçar e beijar muuuuito as duas e dizer que eu as amo, mesmo elas não entendendo uma só palavra;

Encontrar por acaso alguém que não vejo há muito tempo, ler as cartinhas que recebia na quinta série e os recadinhos nos cadernos e livros do colegial;

Olhar o céu e tentar esvaziar a cabeça de tantos pensamentos, ver estrelas, procurar aonde começa um arco íris;

O cheiro da minha mãe, as piadas sem graça (que eu dou risada) da minha irmã, ver meu pai dançando como quando ele era jovem e ia aos bailes;

Compartilhar gostos com alguém, e ao mesmo tempo descobrir gostos diferentes, opiniões opostas (mas que não deixem de respeitar a minha);

A ansiedade para festas, volta as aulas ou viagens;

O sabor leve do suco de abacaxi com hortelã, o "peso" na consciência por três fatias de pizza, acabar com o sorvete comendo no pote;

Brincar com crianças, se esconder embaixo da coberta quando o sol chega até a cama, comer doces até enjoar;

Perder o fôlego de tanto rir e sentir vontade de fazer xixi, espirrar , sentir cócegas e se arrepiar;

Abrir presentes, presentear, comprar roupas, sapatos e maquiagem, fazer cachinhos no cabelo;

O cheiro de canela do consultório, espatular alginato, usar a alta rotação;

Pisar na areia, mergulhar no mar, ficar com marquinha de biquíni;

Fazer guerra de travesseiros, virar estrelinha, estalar as costas;

Pessoas que me surpreendem com alguma coisa, surpreender alguém, sair da rotina;

Acordar primeiro que todo mundo, dormir enquanto alguém está acordado, beber suco de maracujá antes de dormir;

Beijar na chuva, me apaixonar, beijar depois de tomar sorvete de uva;

Borboletas, fotografar e ser fotografada;

O abraço da minha melhor amiga, andar de bicicleta, jogar jogos de tabuleiro...


...


A lista é grande, quem sabe algum dia eu consigo terminar.

Sinceramente, espero que não ;)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Entre outras mil, és tu Brasil!

Alguém saberia me responder o que está acontecendo com o mundo? .-.
Trânsito todo dia, enchentes, desastres... Na quarta-feira fiquei durante 4 horas dentro de um ônibus pra chegar em casa, sendo que normalmente levo meia hora. Quando pego um jornal pra ler, ou assisto na tv, dá até um desânimo. Só notícias ruins. Assassinatos, acidentes, catástrofes, fome...
As vezes quando estou fazendo alguma refeição, fico imaginando como deve ser ruim sentir fome. Mas fome de verdade! Não porque o seu almoço atrasou, ou porque você está fazendo uma dieta... Fome por passar dias sem comer, e o que é pior, ver pessoas ao seu redor morrendo por não ter o que comer, e saber que mais cedo ou mais tarde isso irá acontecer com você.
A situação no Haiti já era bastante ruim antes mesmo do terremoto ter devastado o país. Não muito diferente da situação do Brasil no nordeste, onde muitas famílias enfrentam as secas. A diferença, é que o governo brasileiro oferece um mísero auxílio para as famílias pobres, já o governo haitiano não oferce absolutamente nada.
No Brasil, há vários programas "auxílio", que disponibilizam uma deteminada quantia pra um família se manter. Em partes, acho isso errado. Calma, vou explicar. Estava conversando com a Dra. Fran no sábado passado, e ela contou que em uma comunidade carente foi feito pelo governo um desses centros que ensinam algum curso como informática, marcenaria, culinária, entre outros.
Porém, o maior problema para manter este centro, não era a disponibilidade de verbas, e sim, a falta de interesse dos moradores. E aí ela me explicou, que naquela comunidade, todos recebiam e participavam desses programas de auxílio, e o medo deles era caso conseguissem um emprego legal, onde teriam uma renda justa para conseguir se manter, perdessem todos esses benefícios.

Ou seja, no português claro, um bando de acomodados, que na minha opinião, por pura ignorância deixam de aprender alguma coisa que os encaminhem para progredir. É claro, é muito mais fácil dizer que a situação do país está péssima, ficar sentadinho na sua casa e receber a sua verbinha toda mês.

Essa situação que a Fran contou foi aqui em São Paulo, mas vamos ser realistas... Nessa cidade enorme que movimenta a economia do país, tem muitos empregos disponíveis. O que falta, é força de vontade, competência e capacitação pra preencher essas vagas. Vou ser um pouco mais severa, sinceramente, não trabalha quem não quer!

É claro, no nordeste a situação é completamente diferente. Nesse caso concordo com o auxílio, mas ainda acho que o governo deveria investir mais na educação e capacitação. É como aquele velho ditado diz: "O correto não é dar o peixe, e sim ensinar a pescar."
Já estamos quase que habituados a ver imagens como a que postei, e isso não pode acontecer. Essa conformação é o cúmulo do ridículo, é sinal de um povo sem garra, sem vontade de lutar... Coisa que não combina nem um pouco com nós brasileiros, não é?
Somos os melhores no futebol, temos as praias mais lindas, a maior floresta do mundo, o carnaval mais fantástico, a música mais apreciada, a cidade *mais* maravilhosa, e o mais importante de tudo: o povo mais feliz e caloroso.

É triste pensar que um país tão rico em tantas coisas, não ofereça nem metade do que poderia oferecer para o mundo e para "si próprio". O Brasil é um país rico, porém muito mal administrado. Nós pagamos tantos impostos, e no entanto não temos o resultado que queríamos.
E nas propagandas eleitorais, são exibidas imagens de escolas maravilhosas, hospitais bem equipados, o transporte público perfeito... Se é tudo tão maravilhoso assim, por que os filhos de governadores, prefeitos e vereadores não estudam em escolas públicas?
Quando acontece algum problema de saúde com um deles, eles não ficam em filas de hospitais, logo vão para o Albert Einstein, Sírio Libanês e etc. Nenhum deles andam de ônibus para ir ao trabalho ou pegam metrô.
Brava gente brasileira, acorda!
Precisamos estudar mais, trabalhar mais, pra assim exigirmos os nossos direitos! Até quando vamos continuar a olhar imagens tristes como essa e nos conformar?






quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Lágrimas e Chuva


T: -Respira fundo, conta até 10...

T: - Até 1000 se for necessário.

T: -Mas mantenha a calma, ou pelo menos tente.

T: -Não seja inferior, não chore... Chorar é para os fracos!

T: -Pensando bem, chora vai, chorar alivia! Mas chora tudo o que tiver de lágrimas.

T: -Evita ficar pensando que isso só vai te fazer mal.

T: -É, segue em frente!


T: -Pensando bem... E se você tentar de novo?

T: -Corre atrás, afinal é isso o que você quer! Vai em frente, luta!

T: -Mas... se tudo começar a dá errado... A decepção vai ser grande.

T: -E você vai sofrer.

T: -E se você falar tudo o que pensa, brigar feio? Dizer tudo, absolutamente tudo!

T: -Acho que não tenho coragem...

T: -Quer saber?

T: -Melhor deixar como tá.

T: -Exato.


Quando nos decepcionamos com alguém, ficamos loucos. Começamos a nos dar conselhos, como se adiantasse, como se tivéssemos um ombro pra chorar, alguém pra desabafar que realmente entendesse melhor do que ninguém o que você está passando, ou seja, você mesmo.


Tem uma música do Capital Inicial que diz exatamente isso:

"As vezes acho que eu fiquei louco, me dando conselhos até ficar rouco. As vezes acho que perdi a memória, contando de novo a mesma história."

E é exatamente isso! Ficamos repetindo a história, os momentos na nossa cabeça pra vê se chegamos em alguma conclusão do porque estaríamos ou estamos passando por aquela situação.


Sim. Eu me decepcionei mais uma vez. É sempre assim, as pessoas que a gente mais ama são as que conseguem nos ferir profundamente. E aí você chora, pensa, fica com raiva, com muita raiva! Semana passada eu estava com muita raiva! Muita mesmo!


Essa semana começei a pensar que não valia a pena xingar, tentar agredir, gritar e etc. Li uma vez um texto famoso escrito por nada mais nada menos que Shakespeare... Acho que todo mundo já deve ter lido. Uma das muitas sábias frases escritas que me marcaram foi " E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...". Realmente. Não importa.


E aí começei a ver as coisas por um outro lado. Um lado menos egoísta, mais realista. No fundo, quando você começa uma coisa errada e sabe que as chances são pequenas, você sabe exatamente o que vai acontecer, é inevitável. O mais sensato a fazer é se afastar daquilo que te faz mal, que te feriu ou te decepcionou.


"Lágrimas e chuva molham o vidro da janela mas ninguém me vê...O mundo é muito injusto, eu dou plantão nos meus problemas que eu quero esquecer..." Claro, eu perco o sono pensando, eu viajo ouvindo músicas, sinto vontade de falar "hey, você está errada(o)! pára de ser tão ignorante!" entre outras coisas... Mas acabo desistindo sempre.


Não tenho mais saco pra fazer isso, ainda mais quando sinto que não consego mudar exatamente nada. É estúpido tentar mudar alguém. O mais sábio a se fazer é tentar esquecer. Ontem foi muito bom sair com a Cah e a Pri, elas me fazem rir muito, como sempre!


Nós jogamos guitar hero com a guitarra, eu toquei "Last Child", "Bad Reputation" e tentei tocar "Sweet Child O' Mine" ¬¬ rs. E aí esqueci um pouco de tudo. Por um momento me desliguei completamente dos meus problemas, do que me magoa e tal. É bom estar com quem se ama de verdade nesses momentos. Agradeceria mil anos as duas, elas são incríveis! Nós três juntas somos... Tanto tempo juntas... *-*



E aí ontem fiquei maravilhosamente bem. Livre de tudo! Porém hoje de manhã, tudo voltou e começei a pensar e pensar, e chorei, respirei fundo e cheguei a uma conclusão: "que se dane!" Não importa quanto tempo eu demore pra esquecer tudo isso, o quanto seja difícil... Eu vou esquecer e estou me esforçando pra isso.


E que se dane mesmo! Não sou eu quem vai mostrar o quanto uma pessoa está errada sobre determinado assunto. Uma hora essa pessoa muda de opinião, ou não, não me importo... Ou pelo menos, estou tentando não me importar com nada.


*Quanto aos leitores do meu humilde blog, não me referia ao Rodrigo, só pra esclarecer :p


;*


segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Moderninho demais!


Todos por dentro da tecnologia... rs
Esse mundo anda moderninho demais não?
Sem muita vontade de escrever e contar o que está acontecendo... Até mesmo porque tem muita gente que está lendo meu humilde blog rs
Novidades: Minhas férias chegaram ao fim hoje, Meg tentou devorar a Madonna pelo menos umas três vezes, vou começar a minha auto escola logo logo (sim, mais um perigo nas ruas rs)... Ah e minhas aulas da faculdade voltam dia 01... Bichos se preparem, a vingança será maligna HOHOHO
;*

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Amor, inocente amor


Ah o amor!


O amor é o assunto do momento, amar está na moda. Dizer "eu te amo" ficou tão comum quanto desejar "bom dia" ao seu vizinho. As pessoas mal se conhecem, já dizem que se amam, que foi a melhor coisa que aconteceu na vida, essas babozeiras todas que todo mundo fala.


Quando estamos no fundamental na escolinha, é inevitável. Sempre nos apaixonamos pelo menino mais bonitinho da sala. O interesse em amar, parece que nas meninas é despertado bem mais cedo do que nos meninos. Todas as meninas, sem exceções já tiveram a fantasia de se casar com um príncipe encantado, ter uma família linda, passear de mãos dadas a beira do mar.


Essa fase dos amores inocentes é tão gostosa! Era tão bom se apaixonar, escrever no diário, desenhar corações com os nomes dentro... E aí quando crescemos um pouquinho, utilizamos outros recursos, como ligar e esperar o garoto atender, e desligar... Só pra ouvir a voz!


E a fantasia muda um pouco. Você passa a se imaginar casada não com um príncipe, mas com um cara lindo. E em vez de morar em um castelo, morar em uma casa legal, e claro, trabalharíamos e você sonha com uma profissão glamurosa, de modelo, cantora, veterinária ou coisa do tipo.


Anos mais tarde, com uns 12/13 anos a Fantasia de amor pra vida toda muda um pouco. Surgem os ídolos de banda, do esporte, o galã da novela, ou até mesmo o carinha mais lindo e fofo da escola, enfim. É nessa fase que o amor platônico passa a existir. Sofremos, choramos, nos descabelamos. O desejo em ter a tal pessoa é tão grande, que parece que tudo faz lembrar ele.


As músicas, as fotos, as cenas nas novelas, um filme romântico... Tudo! O mundo passa a girar em torno do garoto. E na grande maioria das vezes esse amor é tão impossível que demora meses pra passar. Claro que a fantasia dessa vez consiste mais em um namoro, em beijar, abraçar e dizer o quanto ama aquela pessoa.


E aí chega os 15/16 anos. Nessa idade, quase todo mundo namora. E o "para sempre" é dito muitas e muitas vezes durante o namoro. E aí, o futuro é planejado, já com uma profissão mais idealizada, o sonho de ir viajar, conhecer lugares, fazer coisas legais juntos se torna a razão do viver *-*


Acaba sendo uma fantasia mais "certa" e "objetiva". E aí apresentamos as famílias, saímos juntos, tudo vai muito bem... Até que uma voz lá dentro, bem baixinha começa a dizer na nossa cabeça "será que é isso mesmo que você quer?"


E aí você vê algumas amigas solteiras, lindas, rindo, saindo pra baladinhas... Conhecendo outro garotos, e você percebe que está deixando de lado essa fase por alguém que nem ao menos tem certeza de que terá um futuro. E o "para sempre" passa a durar bem menos do que o esperado. É nessa fase que muitas meninas e meninos também acabam deixando o namoro de lado.


Aos 17/18 anos, se você continuou o namoro, você continua tendo aquela fantasia de se casar, porém muito mais amadurecida, pois você passa a enxergar o quanto um casamento é caro, o quanto é trabalhoso se juntar, concluir uma faculdade, achar um bom emprego, constituir família... enfim.


Mas se você terminou o namoro, você passa a viver e curtir todos os momentos da sua vida. As festas, as viagens, os barzinhos... Tudo vira motivo pra você reunir uma galera e rir o dia todo. Você acabou de entrar na faculdade, conheceu gente nova... Está vivendo uma experiência única, a sensação de liberdade é inexplicável.


E aos 18/19 você meio que dá uma brecada nessa curtição toda e aí vem a cruel e terrível dúvida: "Eu seria mais feliz se estivesse namorando?" E então, você vê as fotos de casais juntos, algumas amigas completando 2/3 anos de namoro, planejando se casar...


Surge uma certa insegurança, "Afinal, será que nunca, ninguém legal e que combine comigo vai aparecer?" e você pensa no seu futuro e se imagina sem ninguém, morando em um apartamento com um cachorro, cozinhando apenas pra você e trabalhando como uma condenada, sem ter ninguém pra dividir as alegrias, as tristezas...


Mas aí você vê o "lado B" da coisa. Afinal, 18/19 ainda somos jovens, bonitas e dispostas. Essa é a fase de sair, de curtir... Namorar? Deixa pra depois! Agora você tem que ser a melhor da sua sala na faculdade, acompanhar as festas, viajar, se planejar... Viver!


Ainda tem muita coisa legal pra acontecer, muita gente pra se conhecer, músicas para serem cantadas, livros para serem lidos, viagens para serem feitas... enfim! Esse é só o começo!


Caso tudo isso dê errado, tenha um segundo plano. Afinal, não deve ser tão ruim ser solitária...

Pelo menos, o cachorro ou melhor,a cachorra eu já tenho ;)



Dedicado a Pri, que como eu, tem muitas dúvidas quanto a isso.



Foto da Meg, minha linda golden *-*

domingo, 10 de janeiro de 2010

Carpe Diem, que nada!


Lá vai a Tamara, mais uma vez com um post revoltado rs
A idéia surgiu quando li um determinado* blog que falava de frases bonitinhas e clichês como: "Viva intensamente", "Aproveite sua vida", "Deixe a vergonha de lado" e bla bla bla.

Vamos falar a verdade? NINGUÉM, exatamente ninguém segue isso! Ninguém faz o que queria fazer ou o que realmente traz a felicidade completa!


E é exatamente aí que temos um grande confronto. Você saberia dizer como seria a sua felicidade completa? Certeza, que a resposta de muitos (se não todos) seria: "Ser um profissional realizado, ter o amor da minha vida ao meu lado, uma família feliz, uma casa bonita e etc." (É impressionante como até em uma suposição, eu coloco a profissão a frente da família rs)


Mas cara, sinceramente... A vida perfeita não me daria o total prazer e a felicidade plena. Seria um tédio! Querendo ou não, admito, os problemas são o que tornam a vida interessante. Se tudo fosse muito fácil, não teria tanta graça. E tudo na minha vida sempre foi, e graças a Deus, sempre será assim.


É legal dizer essas coisas do tipo "nunca me arrependi de nada do que fiz, só do que não fiz". Não tenho vergonha nenhuma em falar que me arrependo de muitas coisas que fiz, mas que se talvez não tivesse feito, não teria aprendido alguma coisa ou visto uma situação de um outro ângulo.
É um ciclo vicioso.


Você erra, perde, cai, se machuca, chora, se decepciona, se envergonha... E depois aprende, ou não, a lhe dar melhor com tudo. Quando penso na minha infância (que nem faz tanto tempo assim), me recordo muito bem que eu não via a hora de fazer dezoito anos, e agora que fiz, penso o quanto aquele tempo era bom e passou rápido.


Não ignoro completamente os "mandamentos" do Carpe diem. As vezes, muito raramente, faço o que tenho vontade sem pensar muito no que é certo ou mais compensador. Confeço que a sensação é de liberdade... É ótimo! Mas as consequências, 99% das vezes me fazem desistir do que eu realmente quero.


E também imagina, se todos resolvessem seguir essa filosofia de vida. O mundo estaria um caos, na boa! rs Neguinho deitado na rede o dia inteiro em vez de trabalhar, pessoas se declarando o tempo todo, largando o emprego pra ir morar na praia... Ia ser engraçado. Seríamos mais felizes? Quem sabe responder?


Acho que tudo tem a sua medida, o seu tempo. Nada como superar um tremendo obstáculo pra consegui alguma coisa... Só quem já conseguiu isso, sabe como é a sensação.


Carpe diem que nada, vai trabalha vagabundo rs!


Eu, o meu jeito meigo e minha sensibilidade nos despedimos aqui. ;*


Dedicado a Pedro Alves dos Santos

terça-feira, 5 de janeiro de 2010


Ai quanta bobagem se toca hoje em dia nas rádios!

Só músicas chorosas e melosas de bandinhas instantâneas que fazem rimas do tipo "assim/pra mim; olhou/passou; dança/cansa" aaahhh me poupe! Respeito a opinião de quem gosta, mas eu particularmente não me adaptei e acho que nem vou me adaptar a esse tipo de música.


Eu devo ter nascido na época errada mesmo! Quando comparo a minha geração com a geração dos meus pais por exemplo... Me dá um vazio! As coisas eram mais emocionantes, os jovens lutavam por seus direitos, a música tinha sentimento... É só pensar nas bandas que eles ouviam como Queen, Rolling Stones, Aerosmith *-*, KISS... As músicas são geniais, você sente o que a banda queria te passar! Os valores eram outros, havia respeito e ao mesmo tempo liberdade.


Hoje em dia, é tudo tão diferente... Vejo pelas menininhas com 10 anos de idade que já tem celular, se preocupam em fazer as unhas, usam salto e querem ser magras e lindas pra conquistar o garotinho pop da escola. Cara! Com 10 anos de idade eu ainda brincava de casinha, jogava bola na rua e a minha maior preocupação era com a minha lição de casa, coisa que hoje em dia é descartada .-.


O padrã de beleza é o que importa. Ninguém liga mais em ser representante de sala, em ler livros que não sejam Harry Potter, Crepúsculo ou o Diário da Princesa sei lá... Não que quem leia esses livros, sejam pessoas de mente vazia, mas ler SÓ esses livros é desprezar a sua própria cultura.


O assunto é "quem ficou quem", "quem vai ficar com quem", "a baladinha", "o quanto o Jonas Brothers é perfeito"... Enfim. As meninas usam a mesma Melissa, a mesma blusinha de onçinha aberta nas costas, o jeans agarrado e o sutiã aparecendo. Os meninos usam camisetas da Volcom, boné, e um tênis enorme de skatista. E claro, todos começam a beber aos 13 anos. Todos já ficaram de porre alguma vez na vida, e já experimentaram um cigarrinho.


Esse é o mundo que estamos vivendo. Legal né? Ninguém se importa com nada, ninguém sabe conversar de outro assunto que não seja sexo, futebol ou festas. É aí que me pergunto: E como serão os meus filhos? E os filhos dos meus filhos? Crianças obesas, que ficam na frente do computador o dia inteiro ou jogando video game? Garotas fúteis e garotos estúpidos, todos alienados --'


É... Parece que a geração Coca Cola, a época dos hippies, dos grunges já se foi faz tempo.


"Não quero ser, como vocês

Eu não preciso mais

Eu já sei o que eu tenho que saber

E agora, tanto faz"

(Fátima- Capital Inicial)


O mais engraçado de tudo isso, é que se você é diferente, gosta de outras bandas, se importa com o que acontece no mundo, estuda, escreve poemas, aprecia coisas simples... Você é taxado como Nerd, esquisito, bicho do mato, otário... entre outros. Você nunca pode fugir do padrão, dessa ditadura que impuseram.


Mas quer saber? Não ligo! Eu troco mesmo a rádio e ponho meus cds velhos ;)